TORRE, Décimo Sexto Arcano Maior

A Lâmina

Chamam-lhe Torre (tower), Shiva, Relâmpago ou Castelo de Plutão em vários e diferentes baralhos. q

A Torre representa a inevitável destruição de tudo aquilo que limita o indivíduo de seguir em frente. Através desta lâmina, percebemos que somos forçados a perceber que precisamos de olhar bem a fundo para a nossa realidade.

A “fortaleza” que foi construida por tanto tempo tijolo por tijolo, permitia até então que tudo fosse controlado. O controlo que tanto desejamos, para que nada influencie negativamente a nossa zona de conforto. A torre representada funciona como blindagem, assim podemos libertar o nosso “ego” como desejamos. Mas como vivemos numa dualidade, por vezes a maneira como agimos, não é a mais correcta, e quando perdemos a total consciência e discernimento dos nossos actos, e quando mais nada serve de aviso para “parar a bicicleta”, aí vem uma enorme trovoada, um cenário bem escuro e tenso, e atraímos os nossos piores medos. De repente, aquilo que estava a servir de muleta, que nos mantia seguro e firmes, desaba. O nosso paradigma, desfaz-e lentamente pedra a pedra, até que tudo se transforme em cinzas. Estamos a nu, perdidos, sem água, sem comida, e por fim quando toda a angústia gerada pelo desastre, obtemos a verdadeira aprendizagem. Todos erram, faz parte da nossa natureza, faz parte do nosso desenvolvimento, um dia temos de cair, se não aprendemos pelo nosso livre arbítrio, aprendemos pela “dor”, mas “o que não mata, nos torna mais fortes”.

E quando toda a poeira assenta, podemos ver com clareza.

A Torre serve de libertação, todas as correntes que nos prenderam por algum tempo, abrem-se, permitindo dar mais um passo no caminho, em direcção à verdadeira realização.

Vai doer, mas é por uma boa causa.

 

A Manifestação

A expressão desta lâmina é facilmente percebida. Um relâmpago atinge o cume da torre, provocando uma explosão, e são expelidas 22 chamas (os 22 arcanos maiores), aparecendo uma enorme nuvem de pó. Como se pode observar na lâmina, uma coroa está representada no cimo da torre, que foi removida pela força do relâmpago. Ora, observando todos estes elementos, podemos observar a Torre neste caso como um aglomerado de desgraças, caos e negatividade dando origem a uma espécie de inferno pessoal.

O cenário à volta da torre está bem negro e sujo, dando um aspecto de uma enorme catástrofe em andamento.

Nota-se também pessoas a cair da torre, mostrando que as circunstâncias do momento são mais físicas e palpáveis do que propriamente de nível espiritual ou metafísico.

De facto, o raio sendo motor de toda este mudança catastrófica, pode ser entendido como um bom presságio, representando um chamada de atenção, um apelo forçado à mudança e ou um lampejo de clareza.

Esta lâmina é parte do ciclo da vida do qual se pode chamar do ciclo da morte e renascimento. Tentar resistir à mudança será cada vez mais penoso, por isso mais vale abrir os braços à mudança e seguir com a brisa do destino.

 

As significâncias e simbologias

A queda das personagens: Aparentemente, as personagens podem não estar a cair, mas sim a voar. Nota-se um certo alívio da tensão gerada pelo acontecimento, do género “saltar de uma panela a ferver”.

A Torre: É uma protecção, permite ver de uma grande perspectiva, representa o poder de controlo e a segurança, mas por outro lado a arrogância, a confinação e a vitimização.

Entre o Céu e a Terra: Não conseguimos ver o momento em que as fguras saltam do edifício, nem como aterram quando chegam perto do solo. Por este motivo, as figuras encontram-se “suspensas” entre o Céu e a Terra

A explosão:Numa primeira impressão o relâmpago é o motivo da catástrofe. Mas a Torre juntamente com o fogo e as chamas também significam o clímax das energias humanas no sexo ou nos acontecimentos da vida.

Queda de pedaços de ouro: 22 pedaços de ouro são representados, e estão definidos na forma da letra hebraica “J”. Não só representam os 22 arcanos maiores como a manifestação da força divina.

O relâmpago: Apresenta a forma da letra “W”. Assim como o Mago é projectado para a energia pessoal manifestada, o “W” é projectado para a energia universal manifestada. Daí devemos, canalizar a energia ao nosso redor colaborando com todos, e não para nosso próprio benefício.

Chamas: Caracterizadas como chamas de paixão, negativamente aspectadas representam a destruição, a vontade de possuir, os vícios tóxicos. Sendo que, positivamente representam a força de vontade, o entusiasmo e a vontade de fazer algo extraordinário para o bem de todos.

A coroa: Traduz-se como a perda de controlo, teste de fé ou cair em desgraça. Pelo oposto a perda do egocentrismo e a abertura ao desconhecido.

A queda ou o Vôo: Voar é um sonho muito antigo da humanidade. E nos nossos sonhos voar ou cair, são importantes sinais a ter em conta. O medo de voar pode ser ultrapassado pela prática positiva.

A escuridão: Representa a perda do horizonte, a orientação e o pensamento limitado. Pelo contrário, uma luz ao fundo do túnel, força para um novo começo. O caminho a seguir ao encontro da próxima lâmina, A Estrela.

  • desastre
  • revolta
  • mudança forçada
  • revelação dolorosa
  • calamidade
  • evitar o pior
  • fuga ao desastre
  • medo de mudar
  • medo de viver

q

Seleccione para significados específicos:

Como carta do dia!

– Age com moderação;
– Inspira e expira conscientemente;
– Atenção redobrada;

Como Prognóstico!

Não metas a carroça à frente dos bois. Vai com calma e acima de tudo usa o bom senso. Talvez seja melhor parar um pouco para meditar sobre o que tens feito.

Como análise amorosa!

Cuidado, quanto mais transparente e fiel sejas com o teu parceiro ou parceira, menos experiências negativas vais atrair. Colocar tudo preto no branco.

Como um evento!

Vive os acontecimentos como experiências, de certo farás uma boa aprendizagem. Olhos abertos!

Como aviso!

O colapso das condições existentes, trazem na bagagem oportunidades para ver um futuro mais brilhante e claro. Quanto mais depressa aceitares o acontecimento, mais depressa aliviará.

Deixar um comentário