SOL, Décimo Nono Arcano Maior

27 Abril, 2015
por Sofia Quental
A Lâmina

Chamam-lhe Sol (Sun), Rá, Inspiração ou Senhor do Fogo em vários e diferentes baralhos. t

Os Sol, também conhecido como A Inocência ou A Inspiração e com o título esotérico de O Senhor do Fogo do Mundo e é o arcano maior número dezanove. Segundo a jornada do louco, é a luz que chega após a escuridão (Lua); o Sol mostra assim que os fantasmas já passaram, e que nós, tal como uma planta, temos de de aproveitar e fazer a fotossíntese com a sua radiância. Como décimo nono arcano, é por redução o um, número do EU, da unidade e do princípio manifesto, e não podendo ignorar o nove, também tem presente a ideia de completo e harmonia. Normalmente é sinal de que tudo está em andamento e que o caminho a seguir se encontra com a estrada pronta para a nossa passagem.

Relacionado ao aspecto Filho das divindades trinitárias, as qualidades do Sol aparecem frequentemente como atributos dos heróis, seja porque estes são exaltados à altura do Sol, ou porque o Sol se manifesta de maneira excepcional em alguma circunstância de suas vidas. Um exemplo é que o Sol se oculta prodigiosamente como protesto pela morte do eleito, nas lendas de Héracles e Sigfrido.

No Antigo Testamento pode-se rastrear a filiação solar de Sansão (Juízes 13.16), desde o seu nome até o lugar em que acontecem suas façanhas (Betsemer, que significa “casa do Sol”), passando pelas relações entre força e cabelo, análogas às peripécias do Sol no seu trânsito pelas estações.
Uma variante deste tema pode ser encontrada no drama do Gólgota, tal como o contam os Evangelhos (Mateus 27, 45; Marcos 15, 33; Lucas, 23, 44-45).

Astrologicamente tem o Sol atribuído, planeta que marca o signo astrológico e que tende a espelhar as características mais fortes de uma pessoa. Na Sephiroth (Árvore da Vida) ocupa o décimo nono caminho, de Hod (glória) a Yesod (fundamento). Diz-nos que estamos como uma criança numa loja de doces em relação à consulta, se o aceitarmos pelo menos.

A Manifestação

Há bastantes formas de interpretar a lâmina, sendo que cada baralho comunica com o seu guardião. No entanto iremos nesta e na próxima parte dar pequenas pistas sobre formas de interpretar esta lâmina, úteis se ainda está a dar os primeiros passos tarosóficos, se já é veterano ou se se encontra algures no meio.

O Sol é tendencialmente positivo, e mesmo negativado apenas sofre um pequeno atraso, sendo que a simbologia se mantém. É forte em prosperidade e fertilidade.
Passa a mensagem de que o pior já passou e não foi em vão. E se havia dúvidas quanto ao caminho a percorrer, com esta lâmina elas dissipam-se. Independentemente da etapa em que se encontra, é seguir, pois o semeado vai ser colhido. Há uma onda de energia no ar a conspirar para a vitória!

Pode também relembrar o valor de acreditar, sendo que este caso será mais notório como aviso. O sucesso não depende somente do palpável, se não for apoiado pela mente poderá tornar-se o seu maior inimigo através da auto-sabotagem.

É com uma carta com esta profundidade que podemos aprender a atingir a realização… Veja aqui como!

As significâncias e simbologias

No geral, todos os símbolos apontam para o mesmo, sendo que o mais notório é a forma como a vitalidade, prosperidade e positividade, que acaba por transparecer tanto por certos elementos particulares como pelo ambiente visual de toda cena. Mas também existem certas particularidades que merecem a nossa atenção. Uma análise mais cuidada às vezes mostra algo que faz o clique, e podem revelar algo tão importante que não vai conseguir deixar de ver.

Em primeiro plano podemos distinguir uma criança nua em cima de um cavalo e uma bandeira vermelha . A criança acaba por representar o que ainda está para vir, a mutação; novos começos e inocência. Ela está nua, livre, sem noção de decência, sem pudor, livre, quase conforme veio ao mundo. Se prestarmos atenção vemos que ela tem a pena (símbolo de leveza) vermelha, também usada pelo louco; é uma pista, o louco conseguiu chegar ao fim do caminho, mas sem perder totalmente a sua ‘loucura’, e que está preparado para a próxima viagem com tudo o que ganhou com o fim da etapa. Ele leva o cavalo, que força a acção, é um animal que está pronto a carregar, não se acanha na batalha, e em algumas culturas representa os quatro elementos. Sendo que o cavalo vai a passo, trota, ou galopa, o que mostra que a sua força motriz para além de ser forte é versátil, basta saber usá-la. A bandeira proclama, marca, mostra que a quietude, não é permanente: basta uma brisa e ela revolver-se-á. Também podemos adicionar que a bandeira é vermelha, a cor mais quente do espectro, mesmo com nudez não haverá frio. Vermelho (chakra raiz, eu sou), é a cor do sangue, que se renova constantemente, é o que nos faz viver; é uma cor estimulante sexualmente (e não só) que pode indicar que a inocência não é total, é a cor da paixão e do fogo.

No cenário podemos ver um campo de girassóis, o Sol amarelo, e o céu azul, e um muro de tijolos, que mostra a resistência em aceitar o que de bom nos é oferecido, e que nós é que impomos os nossos limites. Os girassóis seguem a luz do Sol, por isso têm esse nome, ou seja, eles olham para a luz das coisas, e se bem que em tudo tem de haver equilíbrio e a sombra também é necessária, nós é que escolhemos ao que havemos de prestar mais atenção. Os girassóis, assim como o sol, são amarelos, cor do chakra solar (eu faço) que está principalmente ligado a medos e ansiedades (de falhar, por exemplo). Ao mesmo tempo também significa descontracção optimismo e alegria; é uma cor luminosa, quente, que estimula actividades mentais. O Sol é o centro do sistema solar, e algo de que toda a vida na terra é dependente. É símbolo expansão, crescimento, energia e criatividade; é também de notar que contém vinte e um raios, o número de arcanos maiores num baralho de Tarot. Ele encontra-se num céu azul, cor do chakra laríngeo (eu digo), que poderá espelhar uma facilidade ou necessidade de comunicação. É a cor da realeza (sangue azul) e é uma cor fria. Normalmente se algum símbolo lhe saltou à vista não é acaso, observe o que o baralho lhe quer transmitir.

  • paz
  • divertimento
  • conforto
  • sucesso
  • fertilidade
  • positividade
  • vitalidade
  • prosperidade
  • depressão ligeira
  • atrasos no sucesso
  • dificuldade em ser positivo

t

Seleccione para significados específicos:

Como carta do dia!

O dia brilha! Não se deixe afectar pelo que o rodeia. Se alguma coisa o estorva, arranje maneira de a tirar do caminho, ou contorne-a.

Como Prognóstico!

O benefício da idade e da maturidade desenvolve uma mente mais aberta. O Sol dá-lhe a força e as alegrias da infância na sua simples existência.

Como análise amorosa!

É um signo promissor para uma relação, que é possível quando há espaço para desenvolvimento, e para que ambas as partes tenham o seu lugar ao Sol.

Como um evento!

Um festejo, ou no mínimo algo que o vai alegrar, renovar as suas forças, e deixar no seu melhor. É possível que seja um nascimento até ou esteja ligado a gravidez.

Como aviso!

Só você se pode conter, ou cortar as suas asas. “Nem só de pão vive o Homem”, veja para além da matéria.

Sofia Quental

Sobre

Costumava descrever-me como um ser com ligação fraca com a terra, a passar num túnel... Sinto que evoluí bastante desde o início do projecto Vimana – Tarosofia Lusitana. A minha ligação com a terra é algo que já consigo controlar e a minha ligação com o Tarot cresceu exponencialmente!

Deixar um comentário